Temos 137 visitantes e Nenhum membro online

Relembrando:

"A fábula é uma narrativa curta, de fundo didático, que encerra alguma lição de moral e ensinamento útil, a qual nasceu com a própria civilização e foi transmitida através de séculos e gerações pela oralidade; a fábula dos animais falantes e elementos naturais para representar alegoricamente as virtudes, traços de caráter e vicissitudes do homem, próprios de sua natureza e independentes da época, cultura e classe social, daí ser encontrada em todas as culturas e períodos históricos."

As rãs se cansaram de viver em uma república e tanto demandaram que Júpiter lhes deu a monarquia que pediam. E Júpiter fez cair do céu um rei tão pacífico quanto se podia ser. Porém, produziu tamanho barulho ao cair, que aqueles seres anfíbios, medrosos e assustados por natureza, se ocultaram sob a água, entre os juncos e canas, sem atrever a olhar cara a cara aquele que julgavam ser um gigante terrível.

 

Uma andorinha havia aprendido muito em viagens. De tudo que havia visto e conhecido aprendera bastante, adquiriu sabedoria e conhecimento. Com sua experiência, por exemplo, era capaz de prever todas as borrascas e antes que elas desabassem, avisava aos marinheiros sobre elas.

Miciful, gato astuto, havia feito tal matança entre os ratos, que apenas se via um ou outro: a maior parte jazia morta. Os poucos que ousavam a sair de seu esconderijo passavam mil apuros: para aqueles desaventurados, Miciful não era um gato, mas o próprio demônio.

 Certo lobo, em uma ensolarada tarde, faminto que estava, viu um belo cão, bem nutrido, limpo, com o pelo escovado. Ficou tentado a atacá-lo para aliviar a fome, mas percebeu que o cão, pleno de saúde e vigor, não seria uma presa fácil. O lobo se aproximou e o cumprimentou, pondo de lado sua costumeira insolência. Mostrou-se sinceramente admirado pela boa vida que o cão levava junto de seu dono.